Série exame 70-410 – Instalar Servidores (parte 2)

1 Flares 1 Flares ×

Série exame 70-410 da certificação Microsoft MCSA 2012 – Windows Server 2012 R2

 

Olá! Tudo bem?

Gostou do assunto que abordamos no post anterior?

Hoje continuamos com o assunto do post anterior, se você não viu a parte 1 ache o post no menu aqui da direita.

 

Usando o Server Core

O Windows Server 2012 R2 inclui uma opção de instalação que minimiza a interface do usuário num servidor. Quando você seleciona a opção de instalação do Server Core, você instalará uma versão reduzida do sistema operacional. Não possui o menu Iniciar, nem o explorer, nem nenhum console MMC e praticamente nenhuma aplicação gráfica. Tudo o que você vê quando inicia o sistema é uma tela de prompt de comando como na imagem abaixo.

O Server Core não é um produto separado ou edição do Windows Server. É uma opção de instalação incluída nas versões Standard e Datacenter do Windows Server 2012 R2.

Existem várias vantagens em usar a opção Server Core:

  • Conservação de recursos de hardware. O uso do Server Core elimina alguns dos elementos que usam mais processador e memória no Windows Server 2012 R2, permitindo que esses recursos sejam usados pelos serviços que realmente importam.
  • Espaço em disco reduzido. O Server Core requer menos espaço em disco para os elementos instalados do sistema operacional além de precisar de menos espaço de swap, os quais maximizam a utilização dos recursos de armazenamento do servidor.
  • Frequência de patches reduzida. Os elementos gráficos do Windows Server 2012 R2 estão entre os mais atualizados, então usando o Server Core os administradores tem um número reduzido de atualizações para aplicar. Menos atualizações implica em menos reinicializações e por consequência maior tempo em operação.
  • Superfície de ataque reduzida. Quanto menos software estiver rodando no computador, menor é o número de pontos de entrada para hackers atacarem. O Server Core reduz as potenciais aberturas apresentadas pelo sistema operacional, aumentando assim a segurança.

Na primeira vez que a Microsoft apresentou o Server Core no Windows Server 2008, a ideia mostrou-se intrigante, mas poucos administradores aproveitaram-se dela. A razão principal para isso é que a maioria dos administradores não estavam suficientemente   acostumados com a interface de linha de comando que é usada para gerenciar o Windows Server sem uma GUI.

No Windows Server 2008 e no Windows Server 2008 R2, a decisão de instalar o sistema operacional usando o Server Core não poderia ser revertida posteriormente. Uma vez instalado o sistema operacional na opção Server Core, não existia como voltar a usar a interface de usuário completa sem passar por uma nova instalação. Essa situação está totalmente mudada no Windows Server 2012 e Windows Server 2012 R2. Agora você pode mudar entre as opções Server Core e interface de usuário completa de acordo com sua necessidade, usando apenas comandos do Powershell.

Entraremos nos detalhes desta operação nos posts seguintes desta série quando falarmos sobre “Configurar Servidores”.

Esta habilidade significa que o administrador pode instalar o Windows Server 2012 R2 normalmente com a interface de usuário completa, configurar o servidor todo com as ferramentas gráficas que já está acostumado e depois de tudo pronto só trocar para a opção Server Core antes de colocar o servidor em produção para aproveitar das vantagens listadas anteriormente.

 

Padrões do Server Core

No Windows Server 2012 R2, o Server Core é a opção de instalação padrão por razões além de simplesmente permitir o administrador trocar de opção após a instalação. No Windows Server 2012 R2, a Microsoft está tentando mudar fundamentalmente o jeito que os administradores trabalham em seus servidores. Server Core é a opção padrão agora pelo fato de que no novo jeito de gerenciar servidores, os administradores deveriam raramente ter que trabalhar no console do servidor, seja fisicamente presente ou remotamente.

O Windows Server tem sido capaz de administração remota a muito tempo, porém essa capacidade era fragmentada. Alguns consoles MMC (Microsoft Management Console) permitiam os administradores conectarem a outros servidores remotamente e o Windows Powershell 2.0 proveu alguma capacidades de acesso remoto a partir da linha de comando, mas o Windows Server 2012 R2, pela primeira vez, inclui ferramentas completas para administração remota que praticamente eliminam a necessidade de trabalhar no console do servidor.

A nova aplicação de Gerenciador do Servidor no Windows Server 2012 R2 permite que os administradores adicionem servidores de toda a organização e criem grupos de servidores para facilitar a configuração simultânea de vários servidores. O novo Windows PowerShell 4.0 aumenta o número de cmdlets (comandos do Powershell) de 230 para mais de 2 mil.

Com ferramentas como essas, você pode instalar seus servidores na opção Server Core, executar alguns comandos para adicionar cada servidor ao domínio do Active Directory e então nunca mais tocar no console do servidor novamente. Você pode realizar todas as tarefas de administração subsequentes, incluindo a instalação e configuração de funções e funcionalidades, através do Server Manager (Gerenciador do Servidor) e do Powershell.

 

Capacidades do Server Core

Além de omitir a maior parte da interface gráfica, uma instalação Server Core  omite algumas funções de servidor encontradas na versão com interface completa. Entretanto, a opção Server Core do Windows Server 2012 R2 inclui 12 das 19 funções, mais o suporte ao SQL Server 2012, em comparação as 10 funções disponíveis no Windows Server 2008 R2 e 9 no Windows Server 2008.

A tabela abaixo mostra as funções e recursos que estão e as que não estão disponíveis numa instalação Server Core do Windows Server 2012 R2.

Funções disponíveis no Server Core Funções indisponíveis no Server Core
Serviços de Certificado do Active Directory Serviços de Federação do Active Directory
Serviços de domínio do Active Directory Servidor de Aplicação (obsoleto)
Serviços de Diretório do Active Directory Lightweight Servidor de Fax
Active Directory Rights Management Services Serviços de Acesso e Política de Rede
Servidor DHCP Gateway de Área de Trabalho Remota
Servidor DNS Host da Sessão da Área de Trabalho Remota
Serviços de arquivo e armazenamento Acesso via Web à Área de Trabalho Remota
Hyper-V Serviços de ativação de volume
Serviços de Impressão e Documentos Serviços de Implantação do Windows
Acesso Remoto  
Servidor Web (IIS)  
Windows Server Update Services  

 

Interface Mínima de Servidor

Se as vantagens do Server Core parecem tentadoras, mas existem algumas ferramentas de administração que você não quer largar, o Windows Server 2012 R2 possui uma 3ª opção de interface chamada Interface Mínima de Servidor.

A Interface Mínima de Servidor é uma configuração que remove a maioria dos elementos que exigem mais hardware da interface gráfica. Estes elementos incluem o Internet Explorer e os componentes do shell do Windows, incluindo a Área de trabalho (Desktop), o Explorador de arquivos e os aplicativos de desktop do Windows 8. No painel de controle também são omitidos itens implementados como extensões do shell, incluindo os seguintes:

  • Programas e Recursos;
  • Central de Rede e Compartilhamento;
  • Dispositivos e Impressoras;
  • Vídeo;
  • Firewall;
  • Atualização do Windows;
  • Fontes
  • Storage Spaces.

O que resta na Interface Mínima de Servidor é o Gerenciador do Servidor, o MMC, o Gerenciador de Dispositivos e a interface completa do Windows Powershell. Isto prove aos administradores com a maioria das ferramentas que precisam para gerenciar servidores locais e remotos.

Para configurar uma instalação do Windows Server 2012 R2 com a interface completa  para a Interface Mínima de Servidor, você deve remover o recurso Shell Gráfico do Servidor através do Powershell ou do Wizard Remover funções e recursos dentro do Gerenciador do Servidor conforme imagem abaixo. Está em inglês mas dá pra entender bem. Para os próximos posts eu vou montar um lab para poder tirar as screenshots com o windows em português.

 

Recursos sob Demanda

Durante uma instalação do Windows Server 2012 R2, o programa de instalação copia os arquivos de todos os componentes do sistema operacional da mídia de instalação para um diretório chamado WinSxS, que se refere à loja de componentes lado a lado. Isso serve para você poder ativar qualquer recurso incluído no Windows Server 2012 R2 sem precisar fornecer uma mídia se instalação.

O único problema com esta abordagem é que o diretório WinSxS ocupa permanentemente 5GB de espaço em disco, muito do qual na maioria dos casos nunca será usado após a implantação inicial do servidor.

Com o uso crescente de VM’s para distribuir as funções de servidor, redes corporativas normalmente tem mais cópias do sistema operacional do que jamais antes tiveram, e por consequência tem mais espaço em disco desperdiçado. Além disso, as tecnologias avançadas de armazenamento usadas nas infraestruturas atuais, como as redes locais de armazenamento (storage área network – SAN) e discos de estado sólido (SSD), estão fazendo o espaço em disco ficar mais caro.

Recursos sob Demanda, apresentado no Windows Server 2012, é um terceiro estado para cada recurso no Windows Server 2012 R2. Nas versões anteriores ao Windows Server 2012, os recursos poderiam estar apenas habilitados ou desabilitados. Recursos sob Demanda agora permite 3 estados: Habilitado, Desabilitado e Desabilitado com Carga Removida.

Para implementar esse terceiro estado, você deve usar o comando Poweshell (cmdlet) Unistall-WindowsFeature, que agora tem um novo flag (parâmetro) –Remove. Sendo assim o comando Powershell para remover o Shell Gráfico do Servidor junto com todos os seus arquivos do diretório WinSxS seria:

Uninstall-WindowsFeature Server-Gui-Shell -Remove

Uma vez deletados os arquivos de um recurso do diretório WinSxS eles não estão irrecuperáveis. Se você tentar habilitar esse recurso novamente, o sistema irá descarregá-lo do Windows Update, ou, alternativamente, copiá-lo de um arquivo de imagem que você especificar informando o parâmetro –Source com o comando Unistall-WindowsFeature, Isso te permite recuperar os arquivos de um disco removível ou arquivo de imagem na rede. Você também pode usar Políticas de Grupo para especificar uma lista de origens de instalação.

Essa habilidade de descarregar arquivos fonte de outro local na rede é especificamente o que a Microsoft se refere como Recursos sob Demanda. A Microsoft geralmente usa esse método para diminuir o tamanho das atualizações baixadas pela Internet. Quando o usuário instala a atualização, o programa descarrega os arquivos adicionais necessários e completa a instalação. 

 

Atualizando Servidores

Uma atualização in-loco (no próprio servidor que está em operação) é a forma mais complicada de instalação do Windows Server 2012 R2. É também a mais demorada e com maior probabilidade de causar problemas durante a instalação. Sempre que possível, a Microsoft recomenda que os administradores executem uma nova instalação ou migrem as funções, aplicações e configurações necessárias.

Embora instalações in-loco normalmente terminem sem problemas, a complexidade do processo de atualização e o grande número de variáveis envolvidas  significam que muitas coisas podem dar errado. Para minimizar os riscos envolvidos, é importante que você leve a sério o processo de atualização, prepare o sistema antecipadamente e tenha a habilidade de resolver quaisquer problemas que possam aparecer.

Caminhos de atualização

Os caminhos de atualização do Windows Server 2012 R2 são limitados. Na verdade, é mais fácil dizer quando você pode fazer a atualização do que quando você não pode. Se você tem um computador 64 bits rodando o Windows Server 2008 ou Windows Server 2008 R2 você pode atualizar para o Windows Server 2012 R2 desde que você escolha a versão apropriada.

O Windows Server 2012 R2 não suporta os seguintes casos:

  • Atualizar versões anteriores ao Windows Server 2008
  • Atualizar a partir de versões pré-RTM do Windows Server 2012 R2
  • Atualizar a partir de versões desktop do Windows
  • Atualização entre plataformas, como um Windows Server 2008 32 bits para o Windows Server 2012 R2 (que é 64 bits)
  • Atualização a partir de versões para o processador Itanium
  • Atualização de sistemas usando linguagens diferentes

Em qualquer destes casos o programa de instalação não permitirá que a instalação continue.

 

Preparando para uma atualização

Antes de começar uma atualização no próprio servidor que está rodando uma versão anterior do Windows Server para o Windows Server 2012 R2, você deve realizar um número de procedimentos preliminares para garantir que o processo se desenrole tranquilamente e que os dados sejam protegidos.

Considere as seguintes questões antes de realizar qualquer atualização para o Windows Server 2012 R2:

  • Checar a compatibilidade de hardware. Tenha certeza de que o servidor atende os requisitos mínimos de hardware do Windows Server 2012 R2.
  • Checar o espaço em disco. Certifique-se de que há espaço em disco suficiente na partição em que o sistema operacional antigo está instalado. Enquanto a instalação está acontecendo, é necessário espaço em disco suficiente para os 2 sistemas. Depois que a atualização estiver completa delete os arquivos antigos para liberar algum espaço em disco.
  • Confirmar que o software é assinado. Todos os softwares que rodam em modo kernel, incluindo drivers de dispositivos, devem ser assinados digitalmente caso contrários o software não será carregado. Isso pode resultar num processo de atualização abortado, em falhas de hardware após a atualização ou numa falha de inicialização do sistema após a atualização. Se você não conseguir localizar uma atualização para a aplicação ou driver que é assinado, então você deve desinstalar o software ou driver antes de prosseguir com a atualização.
  • Salvar drivers de dispositivo em mídia removível. Se um fabricante fornecer um driver separado para um dispositivo do seu servidor, salve o driver em um CD, DVD ou mídia removível como um pendrive na pasta raiz ou no diretório /amd64. Para usar o driver durante a instalação clique em Carregar Driver ou pressione F6 na tela de seleção de disco. Você pode navegar entre as pastas para localizar o driver ou pode deixar o programa de instalação procurar na mídia.
  • Checar compatibilidade de aplicação. O programa de instalação mostra um relatório de compatibilidade que pode te notificar de qualquer problema de compatibilidade. Você pode às vezes resolver esses problemas atualizando ou instalando uma nova versão da aplicação com problemas. Crie um inventário dos produtos de software instalados no servidor e cheque os websites dos fabricantes por atualizações, novas versões disponíveis ou anúncios sobre o suporte ao Windows Server 2012 R2. Num ambiente corporativo, você deve testar todas as aplicações para ver se são compatíveis com o Windows Server 2012 R2, não importando o que o fabricante diga, antes de realizar qualquer atualização no sistema operacional.
  • Assegurar funcionamento apropriado. Assegure-se de que o Windows Server 2008 ou Windows Server 2008 R2 está funcionando normalmente no servidor antes de iniciar o processo de instalação. Você deve iniciar uma atualização in-loco a partir do sistema operacional atual, então você não pode contar com o Windows Server 2012 R2 para corrigir quaisquer problemas que possam impedir o computador de inicializar ou de iniciar o programa de instalação.
  • Realizar um backup completo. Antes de realizar qualquer procedimento de atualização, você deve fazer uma cópia de segurança de todo o servidor, ou no mínimo, dos arquivos de dados críticos. O seu backup deve incluir todos os dados e configurações que são necessários para o computador alvo funcionar. Quando você realizar o backup, certifique-se de incluir as partições do sistema e de boot além dos dados de estado do sistema. Discos rígidos removíveis tornam esse processo mais fácil, mesmo que não exista um dispositivo especifico para backup no computador.
  • Desabilitar software antivírus. Software de proteção contra vírus podem tornar a instalação bem mais devagar já que verificam cada arquivo copiado para o computador. Se instalado, você deve desabilitar esse aplicativo antes de executar a atualização.
  • Desconectar dispositivos UPS. Se você tiver um banco de baterias UPS (Uninterruptible Power Supply) conectado ao seu computador, desconecte o cabo de dados antes de realizar a atualização. O programa de atualização tenta detectar todos os dispositivos conectados. Equipamento UPS pode causar problemas para este processo.
  • Comprar a edição correta do Windows Server 2012 R2. Certifique-se de comprar a edição correta do Windows Server 2012 R2 para a atualização e de ter o disco de instalação e a chave do produto em mãos.

Durante o processo de atualização, quando o sistema reinicia, o menu de boot dá a opção de voltar ao sistema operacional anterior. Entretanto uma vez concluído o processo, esta opção não está mais disponível e não é mais possível desinstalar o Windows Server 2012 R2 para reverter ao sistema operacional anterior.

É isso ae, por hoje é só.

Bons estudos!

Qualquer coisa comente abaixo ou lá no post do Facebook.

Ou me mande email.

 

Para ver todos os materiais disponíveis para serem adquiridos aqui na WiseOne acesse essa página.

 

Grande Abraço!

Sucesso!

1 Flares Twitter 0 Facebook 1 Google+ 0 LinkedIn 0 1 Flares ×

  • wiseadm

    oi

  • Thiago Haise

    teste

  • Rogério Gomes

    Olá Muito o bom o conteúdo! Obrigado Agregarei o conteudo aos meus estudos com certeza.

  • Legal Rogério!
    Já baixou o e-book? http://bit.ly/ebookwiseone
    Precisando estou à disposição
    Sucesso!

  • Rogério Gomes

    Já sim!! Obrigado!


Faça parte da nossa lista de emails e saiba tudo sobre os conteúdos disponíveis!  😎